Uma direcção. As horas a passar. O nascer-do-sol. Uma árvore frondosa. Um sorriso espontâneo. Uma janela aberta para ver o mundo girar.
Não só ver. Participar. Contribuir. Girar com ele. Porque o mundo não pára e a vida também não.

A direction. The sunrise over the ocean. A leafy tree. A spontaneous smile. An open window to see the world turning. Not just see.
To participate. To contribute. To turn in the same direction. Because the world keeps turning and so does life.

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Estou globalizada

Hoje de manhã calcei umas havaianas oferecidas por um amigo do Brasil quando estávamos na Austrália. Depois da corrida matinal na parte oriental da capital portuguesa, bebo um cappuccino caseiro com café indiano e espuma feita com uma cafeteira italiana. Antes de sair, ponho uns brincos comprados em Bombaim, arrumo o porta-moedas que me trouxeram de Bali (Indonésia) na mala e pego no livro do francês Jacques Cousteau. Sinto-me globalizada. E gosto.

To my foreign friends

This blog is mainly an attempt to keep in touch with all those that made a difference in my world... it wil be written also in english (at least some of the times) because of you, the pieces of my world that are scattered around the planet and with whom I want to share all the funny, embaracing and surprising experiences I have the chance to live.

I’ll see you around…

Rendição

Este blog é o testemunho da minha rendição. Rendi-me à possibilidade de partilhar por via electrónica pedaços do meu mundo, quando anteriormente recusava acreditar que fazia sentido. Mas faz. O meu “mundo” interliga-se com mundos de outros e cria situações caricatas, embaraçosas, engraçadas ou surpreendentes, pequenas aventuras que tenho vontade de partilhar. E por isso aqui estou. Sejam bem-vindos ao meu “mundo”.