Uma direcção. As horas a passar. O nascer-do-sol. Uma árvore frondosa. Um sorriso espontâneo. Uma janela aberta para ver o mundo girar.
Não só ver. Participar. Contribuir. Girar com ele. Porque o mundo não pára e a vida também não.

A direction. The sunrise over the ocean. A leafy tree. A spontaneous smile. An open window to see the world turning. Not just see.
To participate. To contribute. To turn in the same direction. Because the world keeps turning and so does life.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Gosto quando me perguntam...

... se sou italiana. Isto significa que o meu italiano melhorou visivelmente nos últimos meses e que o meu sotaque está um bocadinho menos português. Já me disseram que tenho sotaque sulista, da Sardenha (!), por mera coincidência, uma vez que nunca lá pus os pés.
Sempre gostei de aprender línguas estrangeiras. E normalmente quanto mais estranhas melhor, tipo árabe ou hindi. É sempre um desafio fascinante tentar perceber os pedaços de cultura que cada língua revela, como se cada uma delas representasse um modo diferente de ver o mundo. Em árabe o "Olá" é substituido por "Que a paz esteja convosco". Em japonês, antes de os portugueses lá chegarem, não havia nenhuma palavra que exprimisse o "Obrigado", a sua forma de agradecer era outra. O "Obrigado" materializou-se ao longo dos séculos no "Arigato" de hoje em dia. Na Índia "Sim" é "Ha" e o gesto da cabeça que o acompanha é um oito horizontal em vez da recta vertical do Ocidente (eu sei que soa estranho e que se estão a tentar fazer o oito vai parecer absurdo, mas digo-vos que eles fazem este aceno na perfeição!).
No caso do italiano, sendo uma língua latina, as semelhanças com o português são muitas. Mas as diferenças são inesperadas. Uma noite durante um jantar com italianos, uma colega falava do facto que os homens vão muito à "palestra". 5 minutos depois eu não conseguia perceber porque é que se continuava a comentar o facto de os homens irem à palestra.. ora pois, acontece que "palestra" em italiano significa "ginásio". Assim a conversa fez muito mais sentido. Ou o "pane morbido" que encontrei na primeira vez que fui ao supermercado em Itália. Pão mórbido? Mas o que raio quer isto dizer? Ora pois, "morbido" significa "macio" em italiano. Não faço ideia do porquê desta diferença abismal de significado em palavras iguais de linguas diferentes... mas aprendi a conter-me quando tento traduzir directamente uma palavra do português para o italiano quando falo, depois de ter inventado umas quantas palavras novas e ter reparado na cara de espanto dos colegas italianos. Não faz mal, sendo estrangeira posso permitir-me estes percalços... palavra a palavra vou aprendendo.

3 comentários:

  1. A história do "Arigato" vir do português é um velho mito, negado vezes sem conta.

    "Arigato" has nothing whatsoever to do with Portuguese. It is based on two
    Chinese characters, one meaning "difficult" and the other "to be". In other
    words, I'm so indebted to you, I'm having a hard time even existing over
    here

    http://linguistlist.org/issues/12/12-1871.html

    ResponderEliminar
  2. Como é possivel que confundam uma índia com uma italina! Nem a globalização te vai fazer perder a tua génese! :-)

    Mtos Beijinhos na mha Índia Kida!

    ResponderEliminar
  3. Não sei se é mito ou não, mas eu recebi esta informaçao em primeira mão de um professor de História e Linguas japonês que veio sentado ao meu lado durante a viagem para Tóquio... não é info da net :)

    ResponderEliminar