Uma direcção. As horas a passar. O nascer-do-sol. Uma árvore frondosa. Um sorriso espontâneo. Uma janela aberta para ver o mundo girar.
Não só ver. Participar. Contribuir. Girar com ele. Porque o mundo não pára e a vida também não.

A direction. The sunrise over the ocean. A leafy tree. A spontaneous smile. An open window to see the world turning. Not just see.
To participate. To contribute. To turn in the same direction. Because the world keeps turning and so does life.

quarta-feira, 14 de março de 2012

Champalimaud


Toda a gente já ouviu falar do milionário que deixou parte da sua fortuna para a criação de uma fundação de investigação em ciências biomédicas e para a pesquisa do cancro.  Hoje visitei o novo espaço da Fundação Champalimaud em Belém, com vista sobre o mar, inaugurado há menos de 1 ano. Aproveitei o convite de uma colega dos tempos de Ispra que trabalha lá agora e espreitei os laboratórios open-space onde investigadores de todo o mundo estudam células animais, o cérebro e o comportamento humano. O edifício cheira a novo e impressiona pelo espaço disponível, pela vista soberba, pelas condições materiais com toques de requinte. Para um futuro próximo está planeado o hospital de cuidados paliativos mesmo ao lado. E o Darwin Café é uma atracção aberta ao público em geral, onde a ciência encontra repouso. Recomendo.

Sem comentários:

Enviar um comentário