Uma direcção. As horas a passar. O nascer-do-sol. Uma árvore frondosa. Um sorriso espontâneo. Uma janela aberta para ver o mundo girar.
Não só ver. Participar. Contribuir. Girar com ele. Porque o mundo não pára e a vida também não.

A direction. The sunrise over the ocean. A leafy tree. A spontaneous smile. An open window to see the world turning. Not just see.
To participate. To contribute. To turn in the same direction. Because the world keeps turning and so does life.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Fim-de-semana bom

Sábado, dia de cidade grande. O movimento, a multidão. Entrar em todas as livrarias que vejo e apreciar as novidades e os clássicos, em várias línguas. Comprar aquele livro que procurava há que tempos. Passar por acaso em frente a um Teatro e assistir a um concerto inspirador de piano. Sentir o cheiro de castanhas assadas e dos doces sicilianos. Regressar a casa e desfolhar atentamente os livros novos, as fotografias, o texto em italiano. E partilhar todas estas coisas em português com os amigos que me convidaram para jantar.
Domingo, dia de montanha. Caminhada nos Alpes, para os lados de Macugnaga. O ar fresco que faz o nariz fungar. A vista sobre o Monte Rosa, a montanha mais alta dos Alpes italianos. O sol forte na pele. A chegada ao primeiro poiso junto ao glaciar e o almoço volante.  As cadeiras de ski paradas, esperando pela neve deste ano. O glaciar sem gelo que atravessámos, baptizado de cascalheira lunar. A neve brilhante nos cumes e as ervas amarelas no caminho. O engano no caminho e a persistência para continuar A água gelada do rio. Chegar a casa estafada, mas contente, porque subi uma montanha e avistei um horizonte largo e límpido, sem obstáculos humanos.

 


Sem comentários:

Enviar um comentário